+55 48 996853670

Petrobras confirma intenção da Transpetro em prestar serviços para terceiros e apoiar Guiana e Suriname

Redação 13 de Junho, 2023

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, utilizou uma rede social para confirmar a intenção da Transpetro em fornecer serviços para terceiros e destacou a possibilidade de apoiar os vizinhos Guiana e Suriname, países que exploram petróleo e gás natural na Margem Equatorial. A Petrobras ainda aguarda a licença do Ibama para explorar a região.

Prates ressaltou que a Transpetro possui o potencial não apenas para atender às operações da Petrobras, mas também para prestar suporte aos países vizinhos, Guiana e Suriname, que apresentam grande potencial exploratório, mas possuem infraestrutura limitada no setor de petróleo e gás. Ele mencionou que a Transpetro poderá oferecer serviços como alívio de plataforma, exportação de petróleo, operação e manutenção de dutos e terminais.

Durante as comemorações pelos 25 anos da Transpetro em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, o presidente destacou a expertise técnica da Petrobras e da Transpetro, combinada à proximidade geográfica, como uma vantagem em relação a empresas europeias, reforçando a possibilidade de apoiar as atividades na Guiana e no Suriname.

Prates ressaltou que tanto a Petrobras quanto a Transpetro podem desempenhar um papel de liderança técnica e econômica nesses países, auxiliando-os a superar desafios já enfrentados no passado, impulsionando o desenvolvimento das economias locais e expandindo as fronteiras da indústria. Ele destacou que a Transpetro, assim como toda a indústria de petróleo e gás, precisará se reinventar devido à transição energética, que trará novas demandas e desafios.



Em relação à descarbonização, Prates informou que a Transpetro já adotou medidas nesse sentido em sua frota, com a instalação de apêndices hidrodinâmicos nos navios para aumentar a eficiência do sistema propulsivo. Além disso, a empresa realizou o primeiro abastecimento de bunker com conteúdo renovável no Brasil. O presidente destacou as metas agressivas de descarbonização da International Maritime Organization (IMO) e afirmou que a Transpetro está se esforçando para atender a todas as demandas internacionais nesse sentido.

Fonte: Investing

Compartilhe

Instagram
Whatsapp
Telegram
Facebook