Demitidos do Twitter podem estar provocando falhas no serviço

Pedro Augusto Flores 01 de Maro, 2023

A rede social Twitter tem vindo a deparar-se com sucessivas falhas desde o mês passado, sendo que a mais recente foi registada esta quarta-ferira, segundo o detetor de rede Down Detector. Os utilizadores da rede têm atribuído estas falhas à saída de trabalhadores da empresa. 

Segundo o Down Detector, mais de 4.500 utilizadores reportaram interrupções na rede nas últimas 24 horas. Os problemas estão a ser detetados em "feeds" das publicações que não carregam, tanto na aplicação como na versão web, embora ainda seja possível escrever "tweets". 


A rede social tem-se deparado com problemas desde que Elon Musk assumiu o cargo em 2022, mas em fevereiro as anomalias aceleraram. O Twitter teve quatro avarias no mês passado, comparado com nove em 2022, segundo outra empresa de deteção de falhas na rede, a NetBlocks, citada pelo New York Times, o que sugere que a frequência das interrupções estão a aumentar.

s utilizadores acreditam que as falhas estarão relacionadas com as várias ondas de despedimento de trabalhadores por parte da empresa tecnológica, bem como com a saída de pessoas que se demitiram recusando assinar medidas impostas por Elon Musk. Consequentemente, "hashtags" como #RIPTwitter e #GoodbyeTwitter começaram a ser tendência um pouco por todo o mundo. 

A mais recente onda de despedimentos da rede social aconteceu no sábado passado, com a tecnológica a despdir cerca de 200 trabalhadores, o que afetou dezenas de engenheiros responsáveis por manter o site, revelaram alguns trabalhadores do Twitter ao New York Times. A empresa conta agora com 2.000 trabalhadores, que comparam com os 7.500 antes de Elon Musk ter tomado o cargo de CEO. 


]

Fonte:

Compartilhe

Facebook
Instagram
Whatsapp
Telegram